Weby shortcut

Apresentação

Atualizado em 02/12/16 16:50.

Desde sua criação em 1º de agosto de 2014, o Museu Viver Engenharia da Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação (EMC), da Universidade Federal de Goiás (UFG), se posiciona como um espaço para disseminação da Arte, Cultura, Ciência e Engenharia, inspirada no desenvolvimento da estimulação da curiosidade, na descoberta do lúdico interativo e na construção do pensamento crítico.

Apesar do espaço físico do Museu Viver Engenharia não estar disponível para visitação, ações concretas estão sendo planejadas para desenvolvimento em 2016 por meio da integração ao Museu de Ciências da UFG, uma concepção de museus em rede da UFG.

Assim, o Museu Viver Engenharia se coloca como um lugar excelente para realização de atividades por meio de espaços museológicos interativos, onde professores e estudantes são inspirados a desenvolver e implementar seu Plano Museológico em curso.

Efetivamente, quando a sede do Museu Viver Engenharia estiver pronta, os visitantes poderão ver objetos resgatados dos Laboratórios de Ensino e Pesquisa a EMC/UFG pela Coordenadoria de Salvaguarda do museu e ainda interagir com os espaços interativos.

As dificuldades de implantação do Museu Viver Engenharia são imensas. Por exemplo, o Museu Viver Engenharia necessita construir fisicamente quatro espaços interativos. Para tanto, são necessários recursos financeiros para adequação e reforma do seu espaço físico na micro usina, localizada no Bloco G da EMC/UFG.

O Programa +Viver Engenharia está sendo pensado para que qualquer pessoa ou empresa possa se tornar “sócio(a) amigo” do Museu Viver Engenharia.

Enquanto isso tente visualizar como seriam os quatro espaços interativos que compõem inicialmente o Plano Museológico do Museu Viver Engenharia:

(1) a própria micro usina como espaço interativo e fonte de energia renovável em funcionamento desde a década de 1960;
(2) a origem da EMC/UFG contada por meio de fotos mostradas na Mesa Interativa da UFG e mostra de objetos de parte do acervo do Museu Viver Engenharia;
(3) o espaço interativo de “aéreo design”, apresentado por meio da Cabine de Simulação de Voo, protótipos de aeromodelos usados em pesquisas recentes na EMC/UFG e visualização lúdica de vídeos; e
(4) realização de uma mostra de arte contemporânea como espaço interativo, onde os visitantes poderão propor novas artes confeccionadas em formato 3D.

 

 

 

 

 

Listar Todas Voltar